Commodities agrícolas: Veja como o cenário político e macroeconômico vai influenciar o departamento de compras

São dez anos de expansão econômica global, mas cinco anos conturbados para a economia e política brasileiras, que culminou com o impeachment de mais um presidente e tensões políticas e econômicas. Como esse cenário mundial e local deve afetar o setor de compra de commodities agrícolas em 2019?

Diversas organizações avaliam que o PIB global deve se manter estável ou sofrer uma retração de 0,2% no próximo ano. Os riscos apresentados pelo FMI, Banco Mundial e Banco Central Europeu, entretanto, demonstram uma maior chance de redução nas taxas de crescimento da economia mundial. Os principais fatores são: guerra comercial, uma nova crise financeira, ambiente político mundial e as crises migratórias.

A escalada das tensões comerciais, principalmente entre China e Estados Unidos, pode ter impacto na economia global e deve influenciar decisivamente um processo rápido de reversão de ciclo econômico, que causaria impactos no câmbio e nos preços de ativos. Em caso positivo, a guerra comercial pode ser o propulsor de uma nova crise financeira.

No Brasil

Depois de cinco anos conturbados, responsáveis pelo período de menor crescimento econômico da história do país, o Brasil também vive um momento de incertezas com a eleição de Jair Bolsonaro, que não conta com o apoio da maioria dos brasileiros.

Apesar dessas incertezas, especialistas acreditam que o Brasil pode crescer cerca de 2,5% em 2019, visto que há diversas condições que favorecem esse crescimento: juros abaixo da média histórica, inflação controlada, pagamentos em ordem, economia ociosa e empresas mais enxutas.

Apesar disso, o novo presidente, e sua equipe, têm pela frente grandes desafios para reverter a crise enfrentada nos últimos cinco anos e para satisfazer os anseios da sociedade, ávida por mudanças.

Como o futuro governo vai herdar uma situação fiscal complicada, com a dívida pública em crescimento e um déficit anual que ultrapassa os 150 bilhões de dólares, apenas realizando mudanças profundas pode ser possível reverter a situação no longo prazo. Contribuem negativamente para o processo a oposição de boa parte dos brasileiros e um congresso aprovando medidas que terão impacto negativo no orçamento público para os próximos anos. Isso sinaliza problemas na aprovação das reformas necessárias para a melhoria da economia.

Agricultura afetada?

Devido a um excedente no mercado internacional, houve recuo no preço das commodities agrícolas, com a guerra comercial entre China e Estados Unidos também gerando impacto no mercado, derrubando a demanda por algodão e soja. Entretanto, apesar da desaceleração chinesa, a demanda por soja deve aumentar em 2019. Para o Brasil, a briga entre os dois gigantes da economia mundial deve ser, pelo menos no curto prazo, benéfica, pois deve influenciar o preço da soja para cima.

Para o setor de açúcar, que passa por diversas turbulências desde que a União Europeia retirou as cotas de produção e exportação em 2017, que aumentou a produção ao mesmo tempo que os preços caiam no mercado, devido ao amplo estoque global do produto, o cenário é promissor. Existe a expectativa de que os preços se recuperem em virtude da queda na produção internacional, que devem impulsionar um aumento na produção brasileira, da qual 40% deve ser destinado à produção de açúcar, aumento de 11% em relação à safra anterior.

Contato

Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima, 1993, São Paulo, Brasil

Telefone: +55 011 2162-1790

Email: info@costdrivers.com

Copyright 2019 – COSTDRIVERS – Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Intelligenzia​