Saiba como a transformação digital em procurement deve impactar o negócio

Fazer mais com menos recursos: esse é o foco do departamento de compras moderno. De acordo com pesquisa da The Hackett Group, apesar desse foco, a “agenda de transformação digital em procurement está mal alinhada” com as estratégias de desenvolvimento da empresa.

A consultoria afirma que o setor de compras continua sob pressão para atuar em suas prioridades críticas de desenvolvimento e isso inclui melhoria analítica, alinhar habilidades e talentos com as necessidades dos negócios, alavancar relacionamentos com fornecedores e aumentar a agilidade.

Apesar disso não ser exclusividade do setor de compras, é frustrante observar que empresas estão avançando na transformação digital, mas sem uma estratégia firme ou os talentos necessários para as mudanças.

Terceirização estratégica e gestão de gastos

A pesquisa também mostrou que 85% das empresas acreditam que a transformação digital mudará os processos de compras nos próximos anos e o uso de aplicativos baseados em nuvem, análise, automação de processos robóticos (RPA), mobilidade e Big Data também devem crescer. Entretanto, apenas 32% das empresas têm uma estratégia digital em curso.

Por outro lado, a expansão da terceirização estratégica e gestão de custos é uma preocupação cada vez maior para as companhias, assim como a preocupação com os riscos dos negócios – segurança cibernética, competição intensificada, inovação disruptiva e acesso a talentos.

Não dar a atenção necessárias a essas quatro áreas pode impactar diretamente na implementação da transformação tão desejada. Por exemplo, se o setor de compras não tiver as pessoas certas, as ferramentas digitais podem acabar sendo usadas de forma inadequada ou abaixo de sua capacidade.

Agilidade é fundamental

Sem um foco no cliente, o procurement pode perder oportunidades significativas de melhorar a eficiência, simplesmente por não entender o que a empresa precisa. Da mesma forma, sem um gerenciamento de relacionamento com fornecedores, oportunidades de inovação e de novos negócios são perdidas.

Para melhorar as capacidades, o procurement deve:

  • Criar uma base de recursos e definições de dados mestres, estruturas e KPIs
  • Trabalhar em conjunto com a TI para atualizar sistemas e tornar os dados corporativos mais confiáveis
  • Investir na equipe por intermédio de treinamentos que envolvam pensamento crítico, modelagem de dados e análise preditiva
  • Adotar ferramentas de análise para identificar padrões de desempenho, fazer previsões e oferecer insights de negócios

Alinhar talentos e habilidades com a estratégia de negócios

Para alinhar os talentos e habilidades com as necessidades de negócios, o procurement deve investir na contratação, treinamento e retenção de talentos com habilidades em visão de negócios, gerenciamento de relacionamento e pensamento estratégico.  Da mesma forma, deve colaborar com a área de recursos humanos para criar programas para desenvolvimento de talentos, ao mesmo tempo em que aproveita a automação para reduzir o tempo gasto em tarefas de baixo valor.

O procurement deve transformar a capacidade de inovar no relacionamento com fornecedores, na capacidade para atividades estratégicas e no gerenciamento de relacionamentos com o cliente interno, fornecedores e stakeholders.

O impacto da transformação digital vai muito além da área de compras, mas envolve a participação de toda a empresa e obrigatoriamente deve estar alinhado aos objetivos de negócios.

A plataforma COSTDRIVERS contribui com informações estratégicas para todas as necessidades da empresa. Faça um benchmarking competitivo e obtenha vantagem na hora de negociar com seus fornecedores. Entre em contato e saiba como.

Fique por dentro das novidades

Receba nosso conteúdo exclusivo por e-mail

Contato

Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima, 1993, São Paulo, Brasil

Telefone: +55 011 2162-1790

Email: info@costdrivers.com

Copyright 2019 – COSTDRIVERS – Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Intelligenzia​